Artes & Cultura

Dark Tower – The Drawing of the Three

O segundo volume da série “Dark Tower” de Stephen King é lançado em 1988, seis anos depois do primeiro livro da série, e talvez pelo tempo passado entre eles ou talvez pelas exigências da narrativa este “The Drawing of the Three” tem um tom completamente diferente do “The Gunslinger” que lhe precede. Ainda que a… Continue reading Dark Tower – The Drawing of the Three

Artes & Cultura

O fim de Game of Thrones

Este texto contém spoilers sobre a oitava e última temporada de Game of Thrones. Assim, se ainda não a viste até ao fim e/ou se te derretem os olhos por ler coisas que podes não ter visto no ecrã, poupa o teres de limpar gema de olhos às cegas do chão e não leias. Oberyn… Continue reading O fim de Game of Thrones

Ambiente & Cidadania, Artes & Cultura, Editorial, Rubricas

Liberdade

Apesar das cada vez mais notórias instabilidades climáticas, neste ano de 2019, Abril foi fiel ao adágio “Abril, águas mil”, e depois de um inverno seco a chuva tem finalmente caído com alguma frequência e intensidade para gáudio de quem dela depende diretamente para obter rendimentos e para quem prefere o insípido líquido a refrigerantes… Continue reading Liberdade

Artes & Cultura

A Knight of the Seven Kingdoms

O penúltimo livro de autoria de George Martin e a primeira de duas prequelas às Crónicas de Gelo e Fogo, A Knight of the Seven Kingdoms (O Cavaleiro dos Sete Reinos em Português) coloca a narrativa cento e poucos anos antes dos eventos de A Game of Thrones, o primeiro livro das afamadas crónicas. Voltamos… Continue reading A Knight of the Seven Kingdoms

Ambiente & Cidadania, Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

A Rosa e o Cravo – Canto II

Canto I Oh Rosa, onde foste p’la tarde? Oh Rosa, onde foste p’la tarde?   Fui ao campo ver o prado. Fui ao campo ver o prado.   Oh Rosa, que trazes tu do campo? Oh Rosa, que trazes tu do campo?   Flores frescas e bonitas. Flores frescas e bonitas.   Oh Rosa, que… Continue reading A Rosa e o Cravo – Canto II

Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

A Transformação do Oceano – Canto IV

Canto I  Era uma vez um oceano que tinha secado E num imenso deserto se havia tornado E, a cada momento, ousava sonhar Com um passado ao qual desejava voltar.   O sol lá bem alto no céu a brilhar, O calor que tudo conseguiu secar E a chuva que não mais se viu a… Continue reading A Transformação do Oceano – Canto IV

Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

A Transformação do Oceano – Canto III

Canto I  Era uma vez um oceano que tinha secado E num imenso deserto se havia tornado E, a cada momento, ousava sonhar Com um passado ao qual desejava voltar.   O sol lá bem alto no céu a brilhar, O calor que tudo conseguiu secar E a chuva que não mais se viu a… Continue reading A Transformação do Oceano – Canto III

Artes & Cultura

Dark Tower

Era já uma curiosidade com algum tempo, devido às temáticas que decide abordar e pelas referências à qualidade da escrita, e finalmente decidi aventurar-me em obras de Stephen King. A obra escolhida para esta estreia foi o primeiro volume da octologia “Dark Tower” (A Torre Negra, em Português), coleção que serviu de base a um… Continue reading Dark Tower

Ambiente & Cidadania, Artes & Cultura, Editorial, Rubricas

Editorial – 6 anos!? Não é a maioridade mas já se dá uns toques na bola!

Bom dia! Cá está ele: o aniversário meia dúzia! Este Março celebramos 72 meses de actividade e na loucura da celebração é possível que haja gente a correr pelada Avenida da Liberdade abaixo. Possível, mas pouco provável, pelo que mais vale esquecermos a ideia.  Foquemo-nos antes na confirmação, finalmente tornada pública, da renúncia do consórcio… Continue reading Editorial – 6 anos!? Não é a maioridade mas já se dá uns toques na bola!

Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

Era uma vez um anão gigante – Canto IV

Canto I   Era uma vez um anão que tinha sonhos gigantes. Mesmo desperto sonhava coisas tão exuberantes Que a vizinhança o dizia meio homem, meio tolo, Pão mal cozido na côdea e claro está, no miolo.   Pois era tão desmedido na fome de o mundo ver Que o seu olhar se parecia com… Continue reading Era uma vez um anão gigante – Canto IV