Ambiente & Cidadania, Artes & Cultura, Crónica Social, Rubricas

Carta a quem não gosta de ler

Pois é, caro amigo, isto de gostos, dizem que não se discutem. Discordo, claro. Entendo que será bom que os gostos se discutam porque também valorizo a discussão enquanto debate de ideias e perspectivas. Confesso que gosto de ler. Mais um bocadinho e era uma rata de biblioteca. Aliás, acho que só não sou porque… Continue reading Carta a quem não gosta de ler

Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

A Lenda – Canto IV

Canto I Era uma vez… o vazio, Uma vasta imensidão negra e oca Sem ganância, nem fastio, Sem repugnância, nem estio, Sem a humanidade louca Presa por um fio, Apenas… frio.   Frio, pois o vazio sem estio nunca ouviu que se podia aquecer, Sem saber, pudera jamais perceber o quão bem sabe o calor,… Continue reading A Lenda – Canto IV

Artes & Cultura, Rubricas, Transverso

Transverso – Os Samurais

Kon'nichiwa! Abrimos o ano de sabre em riste, lacerando um pouco do universo dos samurais na literatura e no cinema. A retalhar por cinco livros temos A Saga dos Otori de Lian Hearn. Esta vigorosa e assombrosa história imerge-nos num Japão medieval ligeiramente alternativo, tão ténue a diferença que se aproxima mais do romance histórico… Continue reading Transverso – Os Samurais

Ambiente & Cidadania, Artes & Cultura, Fotossíntese, Rubricas

Fotossíntese – Literatura literariamente sustentável

O salto foi dado, estamos em Janeiro do ano de 2019. Respirando fundo, deixamos as más lembranças de 2018 para trás do ombro e, fazendo figas, sussurramos que este ano vai ser o ano! E vai mesmo. Para já, nada melhor que começar o ano com um (ou quem sabe dois!) novo livro sobre a… Continue reading Fotossíntese – Literatura literariamente sustentável

Artes & Cultura

Crónica de Um Bom Malandro: o génio sacaninha de Mário Zambujal

Acrescente-se a um alentejano a experiência jornalística da velha guarda, o espírito bon vivant e o talento nato para a compreensão da malandrice lusitana. A escrita que dele resulta torna-se lugar mágico de intensa pândega entre a imaginação fértil, o humor requintado e o olhar sarcástico mas complacente sobre a humanidade que habita estas quatro… Continue reading Crónica de Um Bom Malandro: o génio sacaninha de Mário Zambujal

Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

A Lenda – Canto III

Canto I Era uma vez… o vazio, Uma vasta imensidão negra e oca Sem ganância, nem fastio, Sem repugnância, nem estio, Sem a humanidade louca Presa por um fio, Apenas… frio.   Frio, pois o vazio sem estio nunca ouviu que se podia aquecer, Sem saber, pudera jamais perceber o quão bem sabe o calor,… Continue reading A Lenda – Canto III

Artes & Cultura

Star Wars Episode IV: A New Hope

Muitos de nós estão familiarizados com Star Wars: A New Hope (A Guerra das Estrelas: Uma Nova Esperança, em Português), o filme que em 1977 (então apenas Star Wars) trouxe para a ribalta personagens inesquecíveis como Luke Skywalker, Han Solo, Leia, Darth Vader, Obi-Wan Kenobi e Yoda e arrecadou 7 das 11 nomeações que recebeu… Continue reading Star Wars Episode IV: A New Hope

Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

A Lenda – Canto II

Canto I Era uma vez… o vazio, Uma vasta imensidão negra e oca Sem ganância, nem fastio, Sem repugnância, nem estio, Sem a humanidade louca Presa por um fio, Apenas… frio.   Frio, pois o vazio sem estio nunca ouviu que se podia aquecer, Sem saber, pudera jamais perceber o quão bem sabe o calor,… Continue reading A Lenda – Canto II

Artes & Cultura

Quando a noite cai

“Quando a noite cai” é um thriller escrito por Nelson DeMille. Tem por base factos verídicos, sendo a história centrada na explosão do voo 800 da Trans World Airlines (TWA), poucos minutos após a descolagem do aeroporto John F. Kennedy. Este incidente ocorreu no dia 17 de julho de 1996 causando a morte às 230… Continue reading Quando a noite cai

Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

A Lenda – Canto I

Era uma vez… o vazio, Uma vasta imensidão negra e oca Sem ganância, nem fastio, Sem repugnância, nem estio, Sem a humanidade louca Presa por um fio, Apenas… frio.   Frio, pois o vazio sem estio nunca ouviu que se podia aquecer, Sem saber, pudera jamais perceber o quão bem sabe o calor, O calor… Continue reading A Lenda – Canto I