Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

Era uma vez um anão gigante – Canto II

Canto I   Era uma vez um anão que tinha sonhos gigantes. Mesmo desperto sonhava coisas tão exuberantes Que a vizinhança o dizia meio homem, meio tolo, Pão mal cozido na côdea e claro está, no miolo.   Pois era tão desmedido na fome de o mundo ver Que o seu olhar se parecia com… Continue reading Era uma vez um anão gigante – Canto II

Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

Era uma vez um anão gigante – Canto I

Canto I Era uma vez um anão que tinha sonhos gigantes. Mesmo desperto sonhava coisas tão exuberantes Que a vizinhança o dizia meio homem, meio tolo, Pão mal cozido na côdea e claro está, no miolo.   Pois era tão desmedido na fome de o mundo ver Que o seu olhar se parecia com aquela… Continue reading Era uma vez um anão gigante – Canto I