Ambiente & Cidadania, Cartas da Terra, Rubricas

Carta ao Pai Natal

Querido Pai Natal[1] Ainda não nos conhecemos mas eu gostava de o conhecer e espero que, por estar tão habituado a crianças, não tenha preconceito com uma senhora entradota que não gosta de reality slhows para que as pessoas se conheçam melhor. Talvez a altura não seja propícia... suponho que poderá estar em vésperas de… Continue reading Carta ao Pai Natal

Ambiente & Cidadania, Fotossíntese, Rubricas

Fotossíntese – As nossas árvores precisam de nós!

Floresta mediterrânica, típica do Sul de Portugal Estamos de volta e este mês comemoramos o dia da floresta autóctone! Sabes o que é uma floresta autóctone?! (Eu sei, o nome não é o mais fácil).   É uma floresta de árvores originárias de uma região própria, ou seja, que se desenvolveram enquanto espécie num território… Continue reading Fotossíntese – As nossas árvores precisam de nós!

Ambiente & Cidadania, Naturopédia, Rubricas

Naturopédia – Nº14, Castanheiro

Castanheiro (Castanea sativa) – (LC - Pouco Preocupante) O castanheiro é uma árvore de folha caduca, da família das Fagáceas, às quais também pertence o carvalho. Esta árvore de grande porte é oriunda dos Balcãs, Ásia Menor e Cáucaso, tendo sido cultivada e naturalizada na Região Mediterrânica. Em Portugal ocorre sobretudo no Norte e Centro… Continue reading Naturopédia – Nº14, Castanheiro

Ambiente & Cidadania, Naturopédia, Rubricas

Naturopédia – Nº13, Rã Ibérica

Rã Ibérica (Rana iberica) – (NT – Quase ameaçado) A rã Ibérica é um anfíbio autóctone do noroeste da península Ibérica, estando presente na Galiza, no Norte e Centro de Portugal e, em menos extensão, no país Basco espanhol, Extremadura espanhola e nas lusitanas Serra de São Mamede e Marinha Grande. Em Portugal verifica-se uma… Continue reading Naturopédia – Nº13, Rã Ibérica

Ambiente & Cidadania, Cartas da Terra, Rubricas

Carta aos Balurcos desta vida

Tenho tempos em que me perco de mim. Enfiada numa espécie de roda giratória, apenas cumpro rotinas. Afogo-me na previsibilidade da agenda, acordo, como, trabalho e deito-me sem ter notícias minhas. Respondo às necessidades (sobretudo alheias) e bloqueio emoções. Fico presa na rigidez das coisas que têm de ser feitas e não me escuto, nem… Continue reading Carta aos Balurcos desta vida

Ambiente & Cidadania, Fotossíntese, Rubricas

Fotossíntese – Beatas no chão? Merecem um palavrão!

É oficial: o Verão está a bater em retirada, os dias estão a diminuir e até a Leslie já nos bateu à porta (em alguns casos derrubou-a mesmo, que falta de educação!). Nesta rubrica vou focar-me num ato que pude observar ser feito e repetido, e repetido, e repetido milhares de vezes: atirar a beata… Continue reading Fotossíntese – Beatas no chão? Merecem um palavrão!

Ambiente & Cidadania, Naturopédia, Rubricas

Naturopédia – Nº12, Licranço

O licranço é um simpático réptil pertencente à nossa Fauna, muitas vezes vítima de perseguição de pessoas que pensam tratar-se de uma espécie venenosa, o que não poderia estar mais longe da realidade. O licranço apesar da sua aparência, não é uma cobra, mas sim um lagarto sem pernas. Tal como os outros lagartos, tem… Continue reading Naturopédia – Nº12, Licranço

Ambiente & Cidadania, Artes & Cultura

Implantação da República

A 5 de Outubro de 1910, pelas 11 horas, foi proclamada a República Portuguesa das janelas da Câmara Municipal de Lisboa, mas…como se chegou a esse momento? Republicanismo em Portugal A propaganda republicana, em Portugal, começou no final dos anos 30 do século XIX, mas foi na década de 70 que, influenciada pela Terceira República… Continue reading Implantação da República

Ambiente & Cidadania, Artes & Cultura, Editorial, Rubricas

Editorial – Outubro

Eu editoro, tu editoras, ele editora… assim se conjuga o singular do presente do indicativo do verbo editorar, verbo importante de referir num editorial. E para quê evidenciar flexões gramaticais no arranque do mês quando a malta ainda está com uma ramela no olho, cara de segunda-feira e a pensar que este fim de Setembro… Continue reading Editorial – Outubro

Ambiente & Cidadania, Cartas da Terra, Rubricas

Carta ao Padeiro

Escrevo-lhe sem o conhecer, nem tão pouco saber do seu paradeiro. Descanse, se lhe vier à cabeça aquela expressão popular da ‘filha do padeiro’ que também não é o caso de procurar pai… - Então? Perguntar-se-á, se esta carta lhe chegar. Acontece que estive há pouco numa vila da raia alentejana e disseram-me que não… Continue reading Carta ao Padeiro