Ambiente & Cidadania, Artes & Cultura, Editorial, Rubricas

Liberdade

cravo_vermelho_loule

Apesar das cada vez mais notórias instabilidades climáticas, neste ano de 2019, Abril foi fiel ao adágio “Abril, águas mil”, e depois de um inverno seco a chuva tem finalmente caído com alguma frequência e intensidade para gáudio de quem dela depende diretamente para obter rendimentos e para quem prefere o insípido líquido a refrigerantes gasosos.

Mas nem só chuva surge em Abril e hoje celebra-se o dia em que, há 45 anos, a democracia se abateu sobre Portugal. Chegou sem aviso, em velhas chaimites, e fez-se revolução em forma de cravo e de canção que do largo do Carmo se espalhou por todo o Portugal e ecoou além-mar.

Chegou a tão desejada independência às colónias de Cabo-Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Angola e Moçambique, terminou a guerra colonial que durante quase década e meia trouxe incontável morte, destruição, feridas e traumas a todos os intervenientes, e em Portugal trouxe o fim do Estado Novo, a Democracia e as Liberdades Civis.

Entre as várias conquistas de grande valor que a revolução de Abril e a consequente caminhada democrática nos trouxeram vou evidenciar hoje a liberdade de associação.

A liberdade de associação é uma das bases do estado democrático e permite aos cidadãos juntarem-se, mobilizarem-se, organizarem-se e dedicarem-se legalmente a actividades do seu interesse sejam elas desportivas, caritativas, culturais, artísticas, ambientais, dedicadas à juventude, aos idosos, etc.

Digo que esta é uma das bases da democracia pois permite e incentiva a participação cívica dos cidadãos nas suas comunidades e na sociedade como um todo, tornando as pessoas, a mais singela e anónima pessoa, um sujeito activo na luta por uma causa, na resolução de um problema, na obtenção de uma melhoria que seja do seu interesse e escolha.

Não faltam bons exemplos de conquistas, progressos e melhorias alcançadas por pessoas associadas, em Portugal, nos últimos 45 anos, a começar pela própria revolução, mas o holofote caí sobre alguns projetos que estão na rua hoje e que, tal como a revolução dos cravos, têm impacto e são motivos de orgulho para os Portugueses em 2019.

25-de-abril-celeste-caeiro-colorido-e1554996176104

Começo por falar da barragem do Fridão, cuja construção aparenta ter sido abandonada para rejubilo dos habitantes daquela freguesia de Amarante, que temiam ser as primeiras vítimas do impacto ambiental, hidrográfico e geológico da barragem que de resto tem sido muito criticada pela associação Geota – Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente, que contesta a validade do estudo de impacto ambiental redigido há 1 década.

Também a Sul, do Algarve, chegam-nos óptimas notícias no que à sustentabilidade e preservação do ambiente diz respeito, com a associação aECO – Associação para o Estudo e Conservação dos Oceanos obteve financiamento internacional através de um concurso promovido pela EOCA – European Outdoor Conservation Association que visa financiar os mais votados projectos para a conservação em 3 categorias: Montanha, Natureza e Oceanos.

O projecto da aECO focado na remoção de plástico na Ria Formosa foi o mais votado com 51% dos votos na categoria Oceanos e os amigos Algarvios já anunciaram o início dos trabalhos para Julho!

Ainda no Algarve, mas em Albufeira, exerce-se a cidadania à bruta promovendo o acesso à cultura. A associação juvenil JuvAlbuhera está hoje a fazer o “Livre Dade”, um mercado cultural em que se vendem e trocam livros, álbuns, filmes e outros artigos culturais enquanto se convive com a natureza envolvente no Parque de Vale Faro.

Sabendo que nunca faltaram, nem faltam, ameaças e ataques à democracia, que continua a ser um modelo de regime minoritário no mundo, e acreditando que não faltam maneiras de melhorar o nosso modelo democrático em Portugal, faço fé de que os Portugueses de 2019 olhem para os bons exemplos entre os seus e que continuem a associar-se por causas e projetos que os preencham e que com mais ou menos impacto, locais, nacionais ou além fronteiras, continuem a construir uma sociedade melhor.

800px-25_de_Abril_sempre_Henrique_Matos

Viva a Liberdade! Viva o 25 de Abril!

Nuno Soares

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s