Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

Nas Asas da Poesia – Outrono

42988324_856115834779537_327935914284154880_n

Caem castanhas no meu sono

Perante o céu frio do gueto

Descansa o cadeirão outrono

Pinturas em pastel seco

 

Arqueio mil arco íris

Do nevoeiro da fogueira

Prenda do primo Osíris

Um copinho d´uva lameira

 

Em passadas caducas

O Sol acolhe o serão

Estaladiças não são frutas

Sementes deste verão

 

As cores da metamorfose

Darão asas de lagarta

E poeto sem que prose

Um passeio pela mata.

Paulo D. de Sousa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s