Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

Nas Asas da Poesia – Outono

autumn_park_craig_robison

Tiraste-me o sono,

roubaste o que penso,

tornaste-me Outono,

neblina que adenso

 

Levaste a esperança

e as poucas certezas,

cobraste a fiança

das tuas tristezas

 

Fui alvo na mira

do teu sofrimento,

teu canto de lira

perdeu-se no vento

 

As folhas caindo

são sal que te choro,

Outono despindo

a dor que desfloro

 

A lira calou-se,

já nada me diz,

a mágoa infiltrou-se

na minha raiz

 

Já não sou quimeras

nem gesto nem gente,

hibernei nas heras

da mágoa crescente

 

Cede à morte lenta,

dá-se à escuridão

a folha bacenta

que é meu coração

 

Só folhas caídas,

roncos de vendaval.

Só uma das vidas

é Vida, afinal…

Roberto Leandro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s