Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

Nas Asas da Poesia – Viajante

Viajante

Meu destino? Sempre o mesmo

a incógnita perene

Atiro passos a esmo

por causa dita solene

 

Cabeceio a estratosfera

sem tirar os pés do chão

e viajo pela quimera

a bordo de um coração

 

Desafio a gravidade

para ser onde não estou

adicionando saudade

a todo o ontem que sou

 

No meu regresso só trago

o que não pude deixar:

plenitude e um amor vago

que só ama se voltar

 

Cada caminho que faça

é derradeira aventura;

pé na estrada, a vida passa

e é lembrança que perdura

pé na vida, a estrada passa

e eis um homem à procura.

Roberto Leandro

2 opiniões sobre “Nas Asas da Poesia – Viajante”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s