Artes & Cultura, Rubricas, Viagens & Lazer

Aaah! Saudade…

IMG_3067

É uma nostalgia muito portuguesa, esta de lembrar docemente o que está longe de nós e partiu para talvez não voltar. Todavia, a saudade nem sempre vigora no tempo ou na distância. Ele há por aí coisas novas à porta de casa que prometem deixar muita saudade…

A Quinta da Saudade é actualmente um resort turístico que propõe aos seus visitantes ter o campo na praia: a dois passos das praias da Galé e de Armação de Pera, há vivendas entre laranjais e cavalos que levam pessoas a passear pelas dunas, como num romance do Nicholas Sparks. A construção oitocentista renovou-se sem desprezar a traça, relevando o aspecto rústico, humilde e pitoresco ­que se encontra também no restaurante. O acesso é de terra batida e se forem de noite vão achar que se perderam. Até verem a luz ao fundo da estrada. Retomando a saudade, é como ir almoçar a casa da avó, só que não temos de comer a sopa toda nem ouvir o terço depois. Pois é, somos do tempo em que havia avós assim. E que saudades.

IMG_3058

Gerido pelo viajado chef António, a simpática esposa Josie e o genro Mário (ser genro também é uma qualidade. A sério que é.), toda a casa seduz pela hospitalidade, cordialidade e profissionalismo. O serviço é atencioso, discreto, com timings certos e apontamentos de classe que demonstram que quem ali está sabe bem o que faz, fazendo gosto nisso.

O hall funciona como antecâmara da concorrida sala de jantar, dispondo o seu bar de mais mezinhas para as amarguras (ou securas) da vida que qualquer avó que tenhamos conhecido. Sugerimos que peçam um cocktail da casa ou um gin e deixem o genro mostrar-vos o que sabe, enquanto vêem a carta e aguardam a vossa mesa. Pelo sim pelo não, reservem. É que até pode parecer a casa da avó… só que esta avó tem muitos netos.

IMG_3057

Chegados à mesa, descobrirão os pratos saudosistas da nossa gastronomia com um abraço mediterrânico. As viagens do chef acalentaram o apreço pelos ingredientes frescos, regionais e deliciosos, que dão a cada prato o aroma e a textura precisos, juntando alguma novidade ao sabor sem ocultar a suculência dos nossos repastos nacionais. Assim foi com os filetes de dourada em caldeirada, finamente cozinhados no ponto e com um sabor incrível, e com uma das sugestões do dia, o arroz de tamboril e gambas que era de comer e repetir sem que a avó insistisse. Se ficaram vestígios no prato foi porque as doses servidas eram a contar com alguém que nunca chegou a aparecer.

IMG_3063

Lamentámos essa ausência, mas conseguimos dar por terminado o frutado Evel branco (2016) que, numa carta vínica equilibrada e moderadamente actualizada se apresentou como boa parelha para os pratos bem condimentados que escolhemos (e para a carteira que tínhamos levado nesse dia).

Citando um treinador de um clube lisboeta que já terá saudades desta palavra, todo o repasto ali decorreu com… «tranquilidade».  O ambiente, sendo familiar e acolhedor, revela-se selecto e requintado sem confranger ninguém. Na verdade, de tão à vontade que estávamos, convidámos uma tal de Pavlova para se juntar à conversa. Acreditem ou não, por imensa que fosse a dita, desfazia-se na boca como cremosas nuvens de algodão dulcíssimo… recheou-se de citrinos, pôs um colar de morangos e a toilette foi um sucesso.

IMG_3065

Tudo contribui para que, no mês em que celebra apenas dois anos de existência, o Quinta deixe Saudade. A honestidade da casa, a amabilidade do trato, a qualidade da comida ou a pacatez do local são marcas indeléveis que fazem com que este oásis, tão escondido dos nossos caminhos diários, se tenha assumido como referência gastronómica algarvia para muitos dos que habitam aquele local ou simplesmente o visitam à descoberta. Diz-se que a palavra saudade só existe em português, mas estamos certos de que já há muito por esse mundo quem entenda esta em particular. E há de voltar para prová-la novamente.

Restaurante & Bar Quinta da Saudade

18h00 às 22h00 (encerra ao domingo)

Quinta da Saudade, Vale de Parra, Guia 8200-423 Albufeira 

T.: 933 243 949

Maria João Barbedo & Roberto Leandro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s