Artes & Cultura, Nas Asas da Poesia, Rubricas

Nas Asas da Poesia – Nada mais que a Verdade

 

Lies

Se eu fosse sempre sincero

a vida era um marasmo

Não digo tudo o que quero,

só com o que penso me pasmo!

 

Se eu disser sem preconceitos

nada senão a verdade

depressa verei desfeitos

laços de amor e amizade.

 

Honestidade coíbe,

menti descaradamente!

Quem à mentira se inibe

é mais verdade que mente.

 

Sobre a verdade vetusta

basta que pingue aldrabice

para que a crença robusta

sucumba no “diz-que-disse”.

 

Atentai no quotidiano,

quanta promessa loquaz!

Seguimos sempre o engano…

e à verdade, o que se faz?

 

Não compreendo o mistério

de tão antigo e profundo,

mentir pra uns é critério

e assim se engana meio mundo.

 

Toma ecos de impropério

uma verdade, ao cair…

pra ser visto como sério

falo verdade a mentir.

 

Roberto Leandro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s